Educar 2005: Madalena Freire educa para incertezas

20/05/2005 § 16 Comentários

Notícia – Um auditório lotado aguardava a pedagoga pernambucana Madalena Freire hoje de manhã no 12o. Congresso Internacional de Educação que falaria sobre “Aprender é aqui, aprender é agora”. Figura respeitada na educação, autora, dentre outros livros, de “A paixão de conhecer o mundo” (Ed. Paz e Terra) a filha de Paulo Freire, com seu jeito direto e habilidade de falar coisas que inquietam os educadores, emocionou a platéia. Frases como esta do título fizeram com os educadores presentes se mobilizassem e pedissem que ela ficasse além do tempo determinado. “Ela falou direto ao coração da gente”, disse uma professora que sentou ao meu lado.

“A matéria-prima do educador não é o conhecimento é a pessoa humana que conhece, que aprende e ensina”, disse Madalena, deixando bem claro que palestra é, antes de mais nada, uma aula e que por isto, é uma aventura para o professor. “Eu fiz o meu planejamento, mas é aqui, com vocês, que vamos decidir que caminhos eu seguirei para falar sobre o tema”, sintetizou. Retomando os pilares da teoria de seu pai, o pedagogo Paulo Freire (1921-1997), Madalena lembrou que “só se aprende em comunhão com o outro. O educador é aquele que sabe mais porque é o que tem mais experiência, é o que sabe mais sobre o processo para a conquista do produto”.

Para ela, a aprendizagem se dá quando o que nos é ensinado faz sentido para nós, “quando nos toca a experiência, quando nos toca na nossa falta”. A pedagoga declarou-se “espantada” com a cisão que se faz da educação quando se fala em “educação para a inclusão”, “educação para a saúde”, “educação para o trânsito”: “Educação é tudo isto! Nascemos sozinhos e incompletos. Por isto, estamos fadados à inclusão, por exemplo”. Para Madalena o professor e o indíviduo têm que fazer a sua “assumissão”, ou seja, assumir-se e à sua missão, pois “Nós não somos uma dicotomia, somos uma inteireza que vamos aprendendo a conhecer juntos, com o outro”.

O trabalho de Paulo Freire foi referenciado e discutido ainda em outras palestras do congresso. Saiba mais sobre o educador brasileiro em uma busca no Yahoo! utilizando a expressão exata (entre aspas) e o termo seguintes: “Paulo Freire” educador.

Por Januária Cristina Alves, jornalista e pesquisadora da área de educação

About these ads

§ 16 Respostas para Educar 2005: Madalena Freire educa para incertezas

  • Roseane Araújo disse:

    Muito boa a referência da educadora Madalena Freire. Apenas uma observação sobre o Prof. Paulo Freire: sua formação não era em pedagogia, apesar de “navegar” fluentemente nessa área.

  • maira ferreira da cruz disse:

    eu preciso saber que tipo de material, madalena freire usava na sala de aula, e o que esta de didatica , em alguns livros que ele puplicou
    qual seria o material que ela usava !

  • Deyverson disse:

    A fala da eminente Madalena Freire rememora seu pai, educador emérito, e nos faz refletir sobre a importância do educador, elemento que atua em consciências humanas, podendo deixar marcas vigoras positivas ou afastar seu educando das lides do aprendizado.
    Precisamos hoje de professores mais humanos que entendam e ajudem seus educandos nos grandes dramas da vida!Não apenas repetir conhecimento mas pensar e criar,com sua própria consciência crítica!

  • Edmerson disse:

    Madalena Freire consegue ser fascinante como fascinnte foi o Pai.
    Aproveito e divulgo um livro que trata parte dessas questões no Meio rural.
    Edmerson dos Santos Reis
    Educação do campo e desenvolvimento rural sustentável: avaliação de uma prática educativa
    O livro “Educação do campo e desenvolvimento rural sustentável: avaliação de uma prática educativa”, de autoria de Edmerson dos Santos Reis, parte de uma experiência educativa que se desenvolve em Massaroca, na Comunidade Rural de Lagoinha, em Juazeiro (BA), e faz uma análise da relação entre educação e desenvolvimento sustentável no campo. Lançado durante a Conferência Nacional de Educação por Uma Educação do Campo, realizada em setembro, em Luziânia (GO), a publicação foi produzida de forma independente e contou com a contribuição do Centro Internacional de Cooperação em Pesquisa Agronômica e Desenvolvimento (Cirad) e do Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (Irpaa).
    A publicação é uma ótima sugestão para as Secretarias municipais de educação que estão interessadas em construírem as suas propostas de educação do campo com base na realidade concreta das suas comunidades rurais e cumprindo as Diretrizes Operacionais de Educação para as Escolas do Campo.
    O mesmo pode ser adquirido e distribuído com os professores que atuam no campo e com as equipes pedagógicas para a construção de momentos de estudo em como para fortalecerem e fundamentarem as suas ações na organização da educação do campo no município.
    Valordo livro: pelo reembolso: R$ 15,00 a unidade, sendo que acima de 20 exemplares poderemos vendê-lo a R$12,00 (doze reais).
    Contatos pelos e-mail: edmerson@oi.com.br ou pelo fax: 74-3613-3083
    Atenciosamente,
    Edmerson dos Santos Reis
    Autor do Livro

  • Léa disse:

    Maravilhosa a fala de Madalena Freire,”Matéria prima do educador não é o conhecimento e sim a pessoa humana.

  • Lucia Margareth Requião disse:

    Gostaria de saber aonde eu encontro resenhas de livros. Estou cursando o 4º período de Pedagogia e tenho que ler bastante sobre autores como Madalena Freire, Vera M>F., Candau e outros. Como eu faço?

  • Nádia Bomfim disse:

    Assim como ela, sou apaixonada pela pedagogia freireana, sou amante da educação. Assim como ela, vejo a necessidade urgente de uma reestruturação da educação (aprendizagem significativa), mas para isso é preciso reencantar os nossos educadores.

  • michelle disse:

    olá!
    Será que alguém poderia me ajudar cedendo algum contato da madalena freire?Um email, ou telefone!
    Agradeço desde já!

  • maria sonia disse:

    Madalena Freire, te admiro e concordo com você quando diz que o tempo é curto e precioso. E precisa ser muito bem ocupado.
    Um abraço de sua admiradora

  • Goreti disse:

    Estamos organizando o início do ano letivo/escolar e gostaríamos de contatar Madalena Freire. Como devemos fazer?

  • Rita Vasconcelos da Cunha disse:

    Gostaria de saber se se possível alguém pode me fornecer o texto sobre Rotina de Sala de Aula com Madalena Freire, sou admiradora nº01 dela,e uma vez vi um vídeo dela falando sobre esse tema e me apaixonei com a forma com que ela abordou.Obrigada pela atenção!

  • Maria Dêis Ferreira Klosoki disse:

    Estou a procura de dois textos da Madalena Freire: “Escola, grupo e democracia” e “O que é um grupo”, por favor, se alguém conseguir meu e-mail é: assessoriapedagogica@nobel.com.br. Obrigada

  • Mariene Vaz Miranda disse:

    Curso o 2º período de pedagogia e estou maravilhada com o trabalho do Prof. Paulo Freire. É bom saber que continua este trabalho tão grandioso.

  • Katia Verushka disse:

    Gostaria de saber se alguém tem o texto “o que é um grupo” Madalena Freire. Enviem-me por favor!!!
    Caso tenham mais textos, mandem um alô

  • Zilda dos Santos Machado disse:

    Penso que pessoas como Madalena Freire e seu pai são uma benção para o mundo e um orgulho para o Brasil.

  • Monica oliveira disse:

    Gostaria de saber se alguèm tem o livro ,O pensamento pós piagetiano de madalena freire se tiver por favor faça um comentário significativo a respeito do livro. Obrigada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Educar 2005: Madalena Freire educa para incertezas no Pesquisa Educação.

Meta

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 91 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: