Incentivo à leitura

15/06/2005 § 27 Comentários

Notícia – A Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo lançou o programa Hora da Leitura. A iniciativa vai atender os estudantes de 5a. a 8a. séries das escolas estaduais. Com inclusão de apenas 50 minutos de leitura na grade semanal da escola, serão atingidos quase dois milhões de estudantes e 9.200 professores. Videoconferências irão capacitar os professores que implementarão o projeto nas salas de aula. Atividades estimularão os alunos a ler e escrever no portal do programa.

Voluntários podem participar da iniciativa através do portal. Livros eletrônicos ou e-books também estão disponíveis gratuitamente. Os e-books são uma forma interessante e simples de acesso online a diversos tipos de obras para leitura ou consulta. A maioria dos e-books está em formato de arquivo PDF. Utilize a busca avançada do Yahoo! para encontrar livros de “Machado de Assis”, por exemplo. Você encontrará clássicos como “Quincas Borba”, “Memórias Póstumas de Brás Cubas” e muito mais.

Anúncios

§ 27 Respostas para Incentivo à leitura

  • Aline disse:

    Sou professora de Língua Portuguesa e faço parte do PROJETO HORA DA LEITURA, estou muito feliz com os resultados que venho obtendo, pois são mais do que positivos, são resultados maravilhosos que fizeram e ainda farão com que eu e meus alunos reavivamos nossa confiança em dia melhores.
    “LER É RECRIAR OS SENTIDOS”.
    “LER É O PASSAPORTE PARA O FUTURO”.
    BJS…
    PROFESSORA ALINE – IBATÉ -SP

  • Rozeli Levandoski disse:

    Ler é a chance que nos damos para repensar o nosso dia-a-dia, as nossas atitudes,o nosso viver, bem como reavaliarmos a nossa prática social enquanto educadores.Ler é oportunizar ao nosso educando variedades no aprender e no saber.É abrir-lhes as portas para o mundo da imaginação e da alegria de ser estudante. Professora de Língua Portuguesa e Inglês e professora de séries iniciais do Ensino de Jovens e Adultos no município de Nonoai-Rio Grande do Sul

  • Laudi Biten disse:

    Sou professora do Ensino Fundamental, faço parte do “PROJETO REFABULANDO” realizado na minha escola… através dele obtivemos resultados positivos, os alunos demonstraram maior interesse pela leitura e escrita.
    Quero deixar minha contribuição registrando a importância do contato com diferentes textos, desde cedo, é fundamental para desenvolver o gosto pela leitura e formar leitores competentes. Essa competência, que se forma com manuseio e a leitura de muitos livros, desde reconhecer obras de qualidade, apontar autores e ilustradores que admira e comentar um texto lido, justificando suas opiniões.
    Aproveito a oportunidade para divulgar nosso blog voltado à leitura e escrita…faça uma visita… e deixe o seu comentário!…. abraços. Laudi
    http://cursoestudarpravalersbc.weblogger.terra.com.br

  • Prof.Rozeli Levandoski disse:

    Trabalho como professora de Potuguês e Inglês na Escola Vicentina N. Senhora das Graças de Nonoai.RS e juntamente com outras colegas estamos desenvolvendo o projeto “Pequenos leitores, Grandes Talentos” ,onde os nossos alunos após lerem vários livros de sua livre escolha fazem a reescritura dos mesmos,usando as sua idéias e suas palavras e, usando também a sua criatividade, no final formam um pequeno livro que será assinado por cada um. O trabalho é desenvolvido por série.O aluno pode escrever sobre quantos livros quiser e portanto, esse tipo de trabalho favorece a leitura agradável pois não é obrigatório, e,ajuda-os a desenvolverem a escrita e o gostar de ler.Este é um dos projetos desenvolvido em nossa escola sobre o gosto pela leitura.È bom partilharmos experiências. Professora Rozeli Levandoski.

  • Januária disse:

    Olá Aline, Roseli e Laudi,
    que bom ver professoras tão entusiasmadas com projetos de leitura, indo na “contra-mão” de quem sempre diz que “é muito difícil” fazer com que nossas crianças e jovens gostem de ler. Por isto, acho mesmo muito importante que vocês compartilhem experiências e troquem idéias entre si, isto anima a quem não tentou, a trabalhar com alegria pelas estratégias de promoção da leitura. Eu, como escritora de 23 títulos infanto-juvenis, posso afirmar que nossos jovens gostam muito de ler, sim, desde que sejam submetidos a diferentes tipos de textos que os levem a pensar que estão lendo mais do que simples conjuntos de frases, mas estão lendo “o mundo”!
    Januária Alves, coord. de conteúdo do Yahoo! Busca Educação

  • rozeli disse:

    Januaria: Legal o seu recadinho! Nós enquanto educadoras devemos, na minha opinião, trabalhar muito os nossos educandos desde as primeiras séries para o gosto da leitura e, nós sabemos que é possível porque a variedade de trabalhos que se pode desenvolver nesta área é muito grande,basta que nos empenhemos. Acredito ser necessário que o educador repasse para os seus educandos o seu amor,o seu prazer e o seu gosto pela leitura pois com certeza, este, terá muito sucesso e conseguirá os seus objetivos.Um abraço. Rozeli- Nonoai-RS

  • Janete Sena disse:

    gostei muito de ter lido sobre estas experiências pois estou passando por uma nova experiência numa biblioteca e estou facinada pela os momentos de leitura que estamos promovendo em um projeto “formando leitores”, onde as diversidade são grandes, porém muito proveitosa,temos leitores de todos os jeitos e isto enriquece o nosso trabalho,pois a leitura é a forma de oportunizar o nosso aluno muitas formas de pensar, de agir e de ver o mundo como ele é, daí com isto abriremos varias portas para sua imaginação e até mesmo variadas formas de sonhar.

  • Vilma Rodrigues disse:

    Gostaria de saber sobre os projetos leitura e se existe alguma exigência para as escolas participarem. Meus filhos estudam em escola pública e sinto que falta Projetos de Leitura, inclusive cobro isto.
    Existe algum cronograma que a escola precisa cumprir..??
    Vilma Rodrigues
    (11) 4771-2384

  • GleisonCarlos Souza de Morais disse:

    Ler é viajar no fantástico mundo da imaginação nos tornando exploradores do subconsciente, além da gratificação proporcionada.

  • Inasilda C.de Mello Dall Alba disse:

    “LER PARA COMPREENDER, VER PARA INTERPRETAR”, este foi o objetivo que tentei alcançar com os meus alunos da 4ªsérie, no ano de 2005. Todos os dias tínhamos um momento especial para lermos livros maravilhosos. Estão na 5ª série e certamente fizeram da leitura de livros e da leitura do mundo,um hábito e não uma atividade obrigatória.
    Sou professora da rede CIESC-Curitiba.

  • isaque oliveira disse:

    bem!sem dúvida é uma boa iniciativa,mas é precisa-se considerar que eles já têm outros hábitos além da leitura que por muitas vezes exclui a prática de ler.Penso que o projeto deve “competir” com essas práticas antileituras que eles por várias vezes condicionados não percebem,elas são:os jogos eletronicos,internet sem intuito de pesquisa e tantos outros senguindo essa linha.Não quero dizer que a disputa seja para eliminar essas atitudes,mas que cada uma tenha sua imaportância e haja uma supervalorização do ato de ler de nossos livros como machado de assis,na realidade uma leitura de nossa gente,de nossa nação.
    obs:são praticas antileituras no sentido de só levam em conta a diversão e não aopensamento crítico tão importante na construção do cidadão de amanhã.

  • Eliane e Marinês disse:

    Nós somos acadêmicas do curso de letras e adoramos as várias dicas encontradas aqui, pois estamos desenvolvendo nosso pré-projeto de conclusão de curso com tema voltado para o desenvolvimento do gosto pela leitura através da literatura infantil.

  • Gláucia V. Santos Neves Araújo disse:

    É maravilhoso ver o envolvimento de voces com um trabalho tão importante como o incentivo à leitura.
    Faço parte de um projeto, da Secretaria de Estado, de incentivo à leitura”Contos e Encontros”, criado pela nossa Senadora, Maria do Carmo Alves, e desenvolvido nas comunidades em situação de vulnerabilidade social, onde temos registrados resultados excelentes!

  • Angélica disse:

    eu adorei o trabalho de incentivo a leitura, pois é bom para os brasileiros se interessarem mais pela leitura.Pois ela é necessaria.

  • marcela de melo disse:

    acho q ler é questão de inteligencia sou aluna da 6serie do ensino fundamental e adoro ler

  • Ellen Caroline Feitoza Pires disse:

    Na minha opnião, esse programa é perfeito para o futuro do nosso país. O Brasil esta precisando de um desenvolvimento como este.
    E eu parabenizo aquelas pessoas que acreditam e ajudam, porque é HORA DA LEITURA..

  • Rosana Alves disse:

    Tambem participo do Projeto Hora da Leitura. Fico encantada quando um aluno lê por puro prazer ou questiona sobre um livro que leu e não gostou. Esse senso critico é que temos que desenvolver nas nossas crianças, conhecer diversos gêneros textuais e ser crítico, fazer delas um ser participativo. Valeu pessoal !!! abraços.

  • Sueli Silveira de Oliveira disse:

    Ao ler os recadinhos das professoras do Projeto Hora da Leitura me senti estimulada a escrever também. Sou mediadora desse projeto na minha escola: E.E.José Augusto Ribeiro da cidade de Assis-SP. Quando fui finalizar o produto final do último projeto do ano de 2006 e refletir tudo o que aconteceu durante o ano foi como ver um grande tapete feito em fio de ouro cheio de nós do lado avesso mas, do lado direito, o espetáculo do desenvolvimento das atividades realizadas durante o ano. Isso me deu a certeza de que tudo é possível ser realizado desde que a idéia da leitura seja lançada com coerência, com muito AMOR e reponsabilidade para tornar o aluno atraído por todos os tipos de textos. Abraços a todos que acreditam nessa possibilidade! Que o Menino Deus renasça no coração de cada um! Valeu!!!

  • Elenice Maria Cardoso Costa Victal disse:

    Sou professora de língua portuguesa e do projeto Hora da leitura em uma escola pública da cidade de Mogi das Cruzes, e após ler o comentário de vários colegas sobre leitura, gostaria de dizer que fico muito feliz com o empenho de muitos, na difícil arte de fazer nossos alunos gostarem de ler.Gosto da leitura, do envolvimento com os diversos textos e alunos nas salas de aula, mostrando a eles que o universo das letras e das idéias reunidas em um livro ou texto, podem trazer emoção e prazer ao vivenciarem uma história e ao se permitirem fazer parte daquele universo.
    A tarefa não é das mais fáceis mas acho que se o professor gosta de ler e transmite isso através da prática, ele consegue convencer seus alunos a demonstrarem interesse.

  • Lia disse:

    Sou mãe de dois meninos que estão nas séries iniciais do ensino fundamental, gosto muito de ler e leio muito para eles. Me preocupo com a falta de projetos de leitura na escola que eles estudam. Vocês, profissionais, citam muito a importância do trabalho com variedades de textos na sala de aula. O que seriam essas variedades? Num projeto de leitura é permitido apenas a leitura de livros? A leitura de notícias, propagandas, reportagens, revistas também é válida? Ficarei muito grata se alguém puder responder a essa minha pergunta, pois gostaria de ajudar meus filhos em casa.

  • Maria Ciranilde Pereira Lago disse:

    Sou coordenadora pedagógica de uma escola que fica localizada em Maracaçumé-MA. No momento estamos desenvolvendo um projeto de leitura “Ler e escrever” (Aprendendo com Prazer), estamos muito otimistas com o interesse e a participação de toda a comunidade escolar, a nossa dificuldade maior é conseguir arrecadar o maior número possível de livros,revistas, jornais e outros materiais de apoio.
    Estamos lutando para mudar essa triste idéia de que as crianças e jovens não gostam de ler.
    Se alguém puder contribuir conosco, ficaremos eternamente gratos.

  • Sou professora de Ensino Fundamental. E atualmente trabalho com crianças de 1ªsérie e 4ªsérie. Gosto de trabalhar com projetos de leitura.Estou encantada com o desenvolvimento dos meus alunos.Trabalho com diversidades de textos, onde os alunos podem escolher seus livros, revistas e outros materiais de leitura.Em um dos projetos realizados, confeccionamos um livrinho “Mundo animal”. Só com músicas que falam de animais.Os alunos ilustraram cada música e depois cantavam.Foi trabalhado interdisciplinaridade. Na matemática trabalhamos tabela e gráficos, fizemos a votação da música preferida.E em Português, além da leitura trabalhamos versos, estrofes,nomes próprios, comuns,interpretação,e as várias versões das músicas.No final do projeto trabalhamos com dobraduras e apresentação da música escolhida.E tiramos fotos dos livrinhos já prontos. Foi um trabalho muito gratificante para nós professores e para os alunos também.Sentimos o resultado, pois a cada dia que passa vemos o entusiasmo e gosto deles pela leitura.
    Fazemos leitura compartilhada todos os dias na sala de aula.As crianças trazem material de leitura para ler nesse momento.Os alunos emprestam livro da escola para levarem para casa. Nosso trabalho de leitura tem nos deixado muito contente.E isso é só o começo do que pretendemos fazer para formar crianças leitoras e não decifradoras.

  • Waldelene C. Ferreira disse:

    Estou iniciando agora na educação e gostaria de saber o que fazer para ajudar meus alunos de 5ª serie que insistem em dizer que não gostam de ler.Preciso de algumas sugestões urgentes para mudar esse quadro.

  • Ednoan Mareques disse:

    Olá a todos, sou professora de Língua Portuguesa e artes, moro há um ano em Várzea Nova, uma pequena cidade da Bahia. Leciono numa escola estadual, ondes os índices de analfabetismo funcional são altíssimos. Gostaria de receber dicas e/ou material que pudessem ser usados em oficinas de leitura. Quem sabe você não possa contribuir para que o nível cultural de nossa cidade possa aumentar.

  • Nazaré Pantoja disse:

    Olá, fico feliz em saber que muitos educadores estão priorizando a leitura em sala de aula e adorei as dicas,pois também sou educadora e me preocupo muito em dezenvolver o hábito da leitura .

  • luiz disse:

    Sem sombra de duvida, a leitura como um todo, ou seja, a leitura informal, a leitura de mundo representa muito na vida das pessoas que querem acompanhar a evolucao e fazer parte dela deverão estar atentas para isso falamos tanto da leitura.

  • Leitura e transformação disse:

    Ler é muito mais que decodificar um texto, mas sim adentrar em outros mundos possíveis. É questionar a realidade para compreendê-la melhor, e distanciar-se do texto e assumir uma postura crítica frente ao que de fato se diz ou se quer dizer, é de certa forma assumir a cidadania no mundo da cultura de sentido, num processo complexo durante o qual o leitor e o texto interagem e terminam ambos modificados.
    É importante ressaltar que as palavras nas mãos de um poeta são fantasias e sonhos. São mundos reais mergulhados na magia sem fim.
    Mutsue Takaki Bortoloze – Pal,eira D’Oeste-SP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Incentivo à leitura no Pesquisa Educação.

Meta

%d blogueiros gostam disto: