Aposte em humildade para educar com Internet

21/06/2005 § 8 Comentários

Entrevista – O jornalista e ambientalista Ricardo Anderaos atua há mais de quinze anos com novas tecnologias, inclusive com projetos na área de educação. Casado com uma educadora e responsável por projetos de web como portais para o Colégio Vera Cruz e criador do projeto Rumos Novas Mídias do Instituto Itaú Cultural, Ricardo tem muita história para contar. Atualmente, ele toca o novo projeto do caderno de informática do jornal Estado de S. Paulo, o Link. Definido por Anderaos como um “cross media” (junção de mídias), o Link também funciona como uma comunidade online onde os leitores opinam sobre as matérias. Nessa entrevista exclusiva para o Yahoo! Busca Educação, Anderaos aponta conceitos essenciais para educadores hoje.

anderaos.jpg

Ricardo Anderaos em sua página no Link (Crédito: Reprodução)

Nas suas crônicas no Link, você se preocupa muito com a relação entre os jovens e Internet. Você acha que há discussão suficiente sobre assuntos como babás eletrônicas e pedofilia online na grande mídia?

A impressão que eu tenho é que não. A mídia está desatenta para questões que hoje são importantes no dia-a-dia de todos. Essas são questões que qualquer pai ou educador tem que se preocupar. As pessoas se defrontam com a Internet todo dia e, estranhamente, a imprensa continua olhando para esse universo com olhar de deslumbramento, da novidade ou apenas querendo vender produtos.

Mesmo no Link, um projeto inovador de união de mídias, enfrentamos essas dificuldades. Até os próprios profissionais de mídia e tecnologia têm que ficar atentos para não ter uma abordagem deslumbrada da tecnologia de modo que as pessoas entendam as questões.

Unir diferentes mídias, como no Link, e torná-las mais ricas é algo que vem sendo feito intensamente no Brasil? Os leitores estão preparados para isso?

Acho que ainda se faz pouco cross media. É algo novo, um aprendizado, mas algo fundamental. No começo, com a Internet, as pessoas tinham visões apocalípticas de fim da TV, fim do impresso… Já temos dez anos de Internet comercial no Brasil e se vê que uma mídia não mata as outras mas vem a acrescentar. Tanto nos meios eletrônicos quanto nos impressos o que acontece é que vão se somando, se complementando para um determinado tipo de comunicação. A Internet permite um outro tipo de participação, de interatividade, que o jornal ou o rádio nunca vão ter. No Link, temos 15 mil pessoas e uma grande preocupação dos membros com o que falam.

No Yahoo! Busca Educação, os professores podem sugerir ao aluno novas maneiras de utilizar a web. Você acha que é essencial a participação do professor no processo de aprendizado da tecnologia? Por quais motivos?

Com certeza, algo que a tecnologia faz para todos é obrigar a ter uma certa humildade. Eu trabalho com computador há quinze anos. De vez em quando chega um garoto que ensina algo novo em um programa que você usa todo dia. Nunca vamos saber tudo. Temos que ter humildade. Minha esposa é educadora e eu sou pai e já desenvolvi projetos para escolas. Em um projeto para o Colégio Vera Cruz, convivi com educadores e vi seus anseios em relação à tecnologia. Há um grande medo, resistência e fascínio. O maior problema é a resistência em abraçar as ferramentas, o medo da competição, de que seja tirado algo do professor. Nesse ponto, assim como com o profissional de mídia, o educador precisa sair do pedestal.

A partir do momento que você tem acesso à Internet, é possível pode descobrir qualquer conteúdo. É preciso repensar a abordagem construtivista da educação e lembrar que ninguém mais detém conhecimento. O aluno pode aprender junto com o professor a melhor maneira de obter a informação. A aula não deve ser mais apenas um lugar de passar informação bruta. A questão é como fazer a busca. Clicou, encontrou a informação. Então resta ao professor abandonar o autoritarismo, descer do pedestal, nada mais construtivista que isso. Ainda que os educadores falem muito sobre isso, praticar ainda é difícil. Na relação professor-aluno ou jornalista-leitor, ninguém mais tem o monopólio, as tecnologias mudaram isso. O importante agora é articular idéias e realizar trabalhos em grupo.

Anúncios

§ 8 Respostas para Aposte em humildade para educar com Internet

  • Jéssica Aparecida da Silva Evangelista disse:

    Gostaria de ver mais atividades sobre meio ambiente

  • Victória disse:

    Oi,
    Gostaria de receber sugestôes de lembrancinhas para o dia dos pais.
    Abraços

  • Ana Bárbara Santos Almeida disse:

    Gostaria de idéias de como trabalhar campeonatos esportivos com alunos da 3º série do ensino fundamental.
    Atenciosamente,
    Profº Ana Bárbara

  • Paulo César de Paiva disse:

    Gostaria de ver mais atividades sobre ecologia

  • Letícia disse:

    Olá!
    Eu faço o magistério e preciso de atividades
    para crianças especiais, e as que estão na educação infantil.
    Gostaria de ser correspondida com atividades legais e que despertem o interesse das crianças.

  • Maria de Fátima disse:

    Gostaria de saber mais sobre pós-graduação a distância

  • maria veronica disse:

    gostaria de receber orientações de como trabalhar a instalação de uma rádio na escola tenho muitas idéias mas estou perdidas como organiza -las

  • Fernanda disse:

    Boa Tarde!
    Gostaria de receber atividades de alfabetização do primeiro ano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Aposte em humildade para educar com Internet no Pesquisa Educação.

Meta

%d blogueiros gostam disto: