EducaRede 2006: Primeiro dia com 1500 participantes

30/05/2006 § 8 Comentários

Notícia – A professora Denise Mafra, da Escola Estadual Joaquim Silvado, enviou para o Yahoo! Busca Educação um relato completo sobre o primeiro dia do Congresso EducaRede. A educadora dá seu ponto de vista sobre os testemunhos dos especialistas e todo o evento. Participe você também do Yahoo! Busca Educação ou comente o texto sobre o evento.


“Ontem no Memorial da América Latina teve início o III Congresso Educarede cujo tema é “Educação, Internet e Oportunidades”. Acontecimento organizado por especialistas em Educação e Tecnologia, pela primeira vez, realiza-se no Brasil. Em seu primeiro dia contou com cerca de 1.500 participantes.
A recepção aos participantes inscritos no Congresso foi tranqüila e agradável. Na cerimônia de abertura os convidados palestrantes nos brindaram com a apresentação das possibilidades que a incorporação das novas tecnologias ao cotidiano escolar poderão nos trazer. Fizeram também uma análise das condições atuais do uso das ferramentas da internet no ensino.
Coube a cada representante das organizações e instituições ali presentes destacar as realizações das mesmas no que diz respeito à implantação das diversas ferramentas facilitadoras da inclusão e do desenvolvimento na área da Informática Educacional.
Os trabalhos das palestras, painéis e oficinas revelaram importantes avanços e, ao mesmo tempo, destacaram os desafios que as condições objetivas nos apresentam na tarefa de educar no mundo contemporâneo.
Na manhã da abertura tivemos a conferência de abertura do evento “Educação e Desenvolvimento: cenários para a Educação em países ibero-americanos”.
Alberto Croce, da Argentina, fundador e presidente da Fundácion SES (Sustentabilidad, Educación, Solidaridad) e Guiomar Namo de Mello, Brasil, EBRAP (Escola Brasileira de Professores) foram os conferencistas. A mediação ficou sob a responsabilidade de Maria do Carmo Brant representante do Cenpec.
Croce iniciou sua fala citando o educador Paulo Freire, para afirmar que jamais, estando no Brasil e em São Paulo, poderia iniciar um evento de educação sem mencionar esse grande educador, bem como sua importância para educação mundial. Parafraseando o mestre brasileiro disse: “Fazer boas perguntas é melhor que dar boas respostas”.
O palestrante argentino apresentou uma abordagem a partir de quatro questões, consideradas por ele, imprescindíveis à discussão “Educação X Desenvolvimento”: a) O que é possível esperar da Educação no contexto atual? b) Que condições de desenvolvimento existem? c) Quais são as pessoas envolvidas? d) Qual o papel do desenvolvimento social?
Alberto Croce afirmou que o grande desafio está na garantia do direito à educação e que isso deve ser um projeto de nação, pois, significa um caminho às conquistas de outros direitos. Só assim haverá construção social. Recuperando uma análise conhecida de Bourdieu, salientou que a educação reproduz o sistema no qual está imersa.
Embora saiba que, como Freire afirmou, a educação sozinha não transforma a realidade total, considera a alta qualidade educacional, o seu grande potencial de transformação, sem o qual a sociedade não muda. Frisou que não é possível falar em educação sem levar em conta antigas questões relativas à qualidade social: valorização do capital humano, investimento no docente e em sua formação continuada, melhoria das condições de trabalho e do ambiente escolar, entre outros.
Para finalizar, Croce deixou uma provocação: “Que modelo de Educação desejamos para os nossos países hoje e nos próximos anos?”
Com o tema “Fotografia e Visão da América Latina”, Guiomar Namo de Mello trouxe-nos novos dados para compor o cenário atual da educação latino-americana.
Situando o Brasil no quadro ibero-americano, destacou que o número de professores brasileiros corresponde à toda população do Uruguai. Um dado que, por si mesmo, revela a dimensão dos desafios relativos aos investimentos no campo educacional. Namo de Mello destacou que o trinômio “Igualdade, Identidade e Qualidade”, respectivamente, nos leva a pensar sobre a garantia ao acesso, o respeito à diversidade e o estímulo à aprendizagem.
Para ela, a identidade é um direito que se concretiza pelo tratamento diferente dos diferentes. Para atender a diversidade, a escola precisa de autonomia, condição que requer a definição de novos rumos e novas diretrizes.
Segundo Guiomar, é necessário um esforço de compreensão do futuro, para pensar o mundo no qual nossos jovens viverão, daqui a 20 anos. Que carreiras profissionais serão importantes? Que profissões ainda existirão e quais serão criadas?
A estimativa apresentada por ela é a de que 70% das carreiras, que serão importantes, ainda não existem. Mais da metade dos que estiverem no final de sua vida produtiva passarão por, pelo menos, duas carreiras antes disso. O conhecimento acumulado no mundo dobrará a cada 73 dias (hoje se dá a cada cinco anos).
Aqui nos permitimos parafrasear Alberto Croce: “Qual modelo de Educação existirá em nossos países nos próximos anos? Que educadores teremos formado? Quem serão nossos educandos?
Refletir sobre a escola que temos e a escola que queremos poderá nos levar a uma reconstrução do contexto educacional, bem como sobre o nosso papel e nossa função diante das mudanças que desejamos.
Encerrando sua fala, Guiomar nos contemplou com as palavras do educador Rubem Alves:
“Hoje não há razões para otimismo.
Hoje só é possível ter esperança. Esperança é o oposto do otimismo.
Otimismo é quando, sendo primavera do lado de fora, nasce a primavera do lado de dentro. Esperança é quando, sendo seca absoluta do lado de fora, continuam as fontes a borbulhar dentro do coração. Camus sabia o que era esperança. Suas palavras: “E no meio do inverno eu descobri que dentro de mim havia um verão invencível”. Otimismo é alegria por causa de: coisa humana, natural. Esperança é alegria a despeito de: coisa divina. O otimismo tem suas raízes no tempo. A esperança tem suas raízes na eternidade.
O otimismo se alimenta de grandes coisas. Sem elas, ele morre. A esperança se alimenta de pequenas coisas. Nas pequenas coisas ela floresce. Basta-lhe um morango à beira do abismo. Hoje, é tudo o que temos ao nos aproximarmos do século XXI: morangos à beira do abismo, alegria sem razões.
A possibilidade da esperança. (1999)”

Por professora Denise Mafra, da Escola Estadual de SP Joaquim Silvado

Anúncios

§ 8 Respostas para EducaRede 2006: Primeiro dia com 1500 participantes

  • Aryane disse:

    Parabéns Professora e Amiga Denise.!
    É sempre bom saber q ainda tem pessoas preocupada com a educaçao no mundo em que vivemos hoje,cheio de corrupções,maldades e etc.
    Todas essas palavras foram claras,e soube explicar o quanto que a escola não é só liçao no quadro,cópia nao leva mto conhecimento a nós alunos ainda mais em um mundo tão competitivo como o nosso.
    Você merece aplausos ,ser aplaudida de pé por todos os seus alunos por que vc merece..Mais uma vez parabéns.
    Bjs
    Aryane

  • Fernanda Camargo disse:

    Denise:
    Adorei ler o teu relato.
    É muito bom te ter como colega virtual!
    Parabéns pelo teu trabalho, sempre tão qualificado.
    com carinho
    Fernanda Camargo

  • Ir. Norma disse:

    Parabéns, Denise. Então, era isto que vc me disse outro dia! Nossa, feliz e orgulhosa pelo seu trabalho.
    Abraço e sucesso.

  • Neli Maria Mengalli disse:

    Denise…
    Gratíssima pela socialização… Precisamos refletir muito a escola…
    Até mais…

  • Eliane Ramalho disse:

    Denise,
    Parabéns! É muito bom ver pessoas compartilhando os tesouros que recebe com os outros, e se tornando, por isso mesmo, um novo tesouro.
    É grande minha admiração pela sua garra, pela sua vontade de fazer uma Educação diferente, especial!
    Bjs!

  • MARCELA DE MELO disse:

    PARABENS PELO QUE VEM SENDO DESENVOLVIDO PELA EDUCAÇÃO

  • Gabrielly disse:

    estou presisando de umas fotos sobre o ambiente escolar na sala de aula. alguém poderia ajudar?

  • andre ryal disse:

    Gostei deste site muito bom.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento EducaRede 2006: Primeiro dia com 1500 participantes no Pesquisa Educação.

Meta

%d blogueiros gostam disto: