Um mapa para podcasts na escola

23/06/2006 § 2 Comentários

Dica – O professor Eziquiel Menta, do EscolaBR.com, nos enviou um artigo muito interessante sobre como fazer um podcast para sua escola. O EscolaBR é um portal de informática na educação e software livre. Envie você também sua dica através do nosso canal Participe. Veja aqui um resumo das dicas do professor para usar o podcast na educação ou o acesse o artigo completo original do professor.


Podcast: Quebrando o silêncio na integração de mídias na educação
Por Eziquiel Menta e Gílian Cristina Barros
– Psiu! Silêncio por favor! Gostaria da atenção de vocês!
Esta é uma das frases mais ditas no mundo, tanto por pais quanto por professores. O se ter e fazer silêncio em meio à apresentação de conteúdos, principalmente na escola, sempre foi considerado importante.
Primeiras Descobertas
Criamos uma rádio online em agosto de 2004 para uma oficina a distância realizada no ambiente e-ProInfo – Almanaque Paraná Virtual – onde os cursistas-produtores (professores) realizavam pesquisas relacionadas a cidades do Paraná. A rádio apresenta músicas que se referem ao estado do Paraná, tendo como objetivo o resgate e criação de acervo destas canções.
Durante as experiências no desenvolvimento da rádio para o curso Almanaque Paraná Digital, acreditando ser importante divulgar as descobertas técnicas, foi produzida uma página onde estão reunidos links e vídeo-aulas que auxiliam na utilização e produção de rádio online, numa tentativa de divulgação para envolvimento de outros professores em projeto escolares na criação de programas de rádio.
Podcast?
Em 2004, o termo PodCast é utilizado pela primeira vez em referência a programas gravados em áudio e disponibilizados na internet que podem ser “assinados” utilizando da mesma tecnologia de feeds para entrega automática de notícias já encontrada nos sites.
Podcast ou audioblog?
Audioblog é semelhante ao weblog, só que, em vez de textos, o autor publica arquivos de áudio. Mas o que diferencia este do podcast é que para ouvir esses registros sonoros é necessário acessar a página do blog da pessoa que publicou, já no caso do PodCast, além desta opção, pode-se também receber os novos arquivos automaticamente sem nem acessar a página do autor, utilizando um agregador adequado.
A questão dos direitos
Nos trabalhos percebemos que a produção de podcasts abre caminhos para o estudo e discussão das questões dos direitos autorais e morais, bem como do desenvolvimento de nossa postura e ética frente a um trabalho colaborativo.
Logo, podemos e temos que produzir um PodSeguro, ou seja, um Podsafe, que são os podcasts que não ferem a lei dos direitos autorais, que são criados com a preocupação de assegurar todos os direitos dos reais produtores. Existem muitas músicas e produções sonoras que possuem licenças alternativas ao copyright permitindo a sua execução sem precisar de autorização formal do autor, em alguns casos podendo até alterar a música, claro que sempre citando o autor.
Alguns podcasters, como são chamados os produtores de Podcast, utilizam em seus programas músicas com essas licenças, em alguns casos programas inteiros são dedicados ao tema, uma forma de divulgar essas produções que nem sempre conseguem acesso aos espaços formais e institucionais de divulgação.
Projetos Colaborativos
O projeto Sintonize! Das ondas do Rádio aos Espaços da Web foi baseado na metodologia de trabalho colaborativo em grupos e em projetos de aprendizagem, onde através da necessidade de organização das programações, as pesquisas e os temas foram sendo pesquisados, coordenado pelos Assessores de Tecnologia na Educação, Eber Lee Cassiano dos Santos, Gílian Cristina Barros, Lucélia Maria Souza de Oliveira e Eziquiel Menta.
O projeto Rádio Novela tinha o desafio era construir uma rádio-novela com os alunos, desde a escrita, gravação e interpretação dos personagens e sonoplastia. Todos os participantes do projeto registraram suas percepções através de um blog. Através desta ferramenta os registros dos alunos foram recebendo sugestões, críticas e questionamentos através dos comentários deixados no blog pelos visitantes que por ali navegavam.
No ano de 2005 a secretaria do estado do Paraná lançou um projeto estadual intitulado Educação Com Ciência, cinco grandes feiras de ciências, onde alunos do ensino fundamental e médio de escolas públicas se reuniam na cidade sede para apresentar trabalhos de pesquisa científica e participar de oficinas no período matutino. Foi realizado o projeto Blogando Com Ciência.
Antes de participarem das oficinas os alunos tiveram que levar uma ficha de autorização/cessão dos direitos autorais, onde os pais autorizaram e permitiram que as produções textuais, sonoras e de imagem fossem disponibilizadas em espaço virtual.
Mais sobre podcasts
Para incrementar os programas é possível realizar entrevistas utilizando gravadores ou se não for possível estar no mesmo espaço geográfico, utilizar-se dos serviços de VoIP disponíveis gratuitamente na web. A nossa primeira experiência em realizar uma entrevista dessa forma, aconteceu com as gaúchas Íris Tempel e Beatriz Corso Magdalena, professoras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), através do programa Skype, onde todos estavam numa cidade diferente. Por medida de segurança, o programa foi gravado com o Audacity em um computador e realizado com outro software freeware.
Tecnicidades necessárias
Para utilização de podcasts ou audioblogs na educação algumas dificuldades têm sido encontradas, com certeza as principais de ordem técnica, pois por ser uma tecnologia nova e ainda em desenvolvimento alguns processos e ajustes ainda não possuem uma efetiva automação.
Na transformação do arquivo de áudio em um podcast, é necessário que seja criado um arquivo chamado de feed, usando uma linguagem específica. Com esta página as pessoas podem “assinar” e receber os programas através de seus agregadores. Este endereço é também cadastrado em serviços conhecidos como diretórios, que servem como uma espécie de catálogo para encontrar podcasts, divididos por assuntos, idiomas, países, etc.
A criação e divulgação de um feed é importante, pois, muitas vezes o que nos diferencia, enquanto educadores, de empresas, por exemplo, é a capacidade de divulgação de nossas produções, uma vez criado o feed e divulgada adequadamente, a produção dos alunos ganha uma publicidade muito maior e por conseqüência interações, através dos comentários que surgem de vários cantos do planeta o que mostra a importância do trabalho realizado.
O tamanho dos arquivos produzidos também tem sido uma dificuldade, pois em geral, são arquivos grandes e os espaços das escolas para seus sites não ultrapassam 300 megas em média (baseando-se em serviços gratuitos) o que impede, por exemplo, arquivar programas antigos. Uma das soluções é a de durante a conversão do arquivo de áudio para mp3, configurando o software utilizado para realizar uma compactação do arquivo para um formato de 32 bits mono, perdendo um pouco da qualidade mais ganhando em economia de espaço.
Uma alternativa para distribuição destes programas seria ao final de um projeto específico, gravar as produções em CDs de áudio para que não ficassem perdidos e até mesmo distribuí-los no comércio e imprensa locais para divulgação das produções.”

Esta é uma versão resumida do artigo completo em PDF está disponível no EscolaBR ou você pode lê-lo aqui no Yahoo! Busca Educação (formato PDF, 24 páginas).

Anúncios

§ 2 Respostas para Um mapa para podcasts na escola

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Um mapa para podcasts na escola no Pesquisa Educação.

Meta

%d blogueiros gostam disto: