Já está mais do que na hora de estar em redes sociais

16/11/2008 § 7 Comentários

denise.jpg
apoiofinal-thumb.jpg


Entrevista – Denise Vilardo já é conhecida dos professores leitores do Yahoo! Busca Educação (1, 2, 3, 4). A professora é pioneira em temas relacionados a laptops educacionais e redes
sociais. Denise atua na rede Rede Peabirus, uma rede social que traz um pouco mais de criticidade e troca de experiências à internet educativa, desde a sua criação e, hoje em dia, atua na rede de Tecnologia na Educação e em diversas comunidades da plataforma. O
Peabirus apoiou o 1º Congresso Tecnologias na Educação. Nesta entrevista, Denise conta um pouco mais sobre redes sociais, a comunidade gerada a partir do congresso e outras oportunidades para os educadores.


Por que o Peabirus decidiu apoiar o I CTE?
Desde a idéia inicial, gerada ainda no final do ano passado, com o grupo de “Edublogueiros”, que compartilhamos a intenção com os administradores da Rede e houve o interesse imediato. Por ser uma iniciativa inovadora, ousada, e que teve por objetivo congregar educadores e demais interessados do Brasil todo em torno de discussões acerca das tecnologias na Educação.
A Rede Peabirus é uma plataforma de Mìdia Social e, como tal, conecta profissionais, instituições e empresas. Além de procurar desenvolver oportunidades de negócios, se propõe a compartilhar informações e construir conhecimentos. É uma Rede que busca a inovação em tempo integral.
Desde agosto de 2007 que mantemos a Rede Tecnologia na Educação, com o objetivo de ser um ambiente de cooperação que facilita e promove a troca de informações e a geração de conhecimento coletivo acerca da utilização das tecnologias na Educação.
Você está dando um minicurso sobre o Peabirus, o que diria para os educadores que não acreditam ainda ou não conhecem as redes sociais?
Eu digo que está mais do que na hora de conhecer… digo, cada vez mais convicta, que as Redes Sociais são um vasto ambiente de Aprendizagem, não apenas no sentido informal, mas também potencialmente formal. Tudo depende da maneira como as utilizamos.
Temos, no mesmo espaço, lazer, informação, compartilhamento de idéias e possibilidade de construção de novas concepções. De que mais precisamos para educar?
As Redes Sociais propiciam não só a possibilidade de interagir socialmente mas, na minha concepção, são espaços de convergência que permitem o debate, através da “navegação” – que é a base das redes.
No caso específico da Rede Peabirus, ela facilita o fluxo de informações (pessoais, institucionais e comerciais) de seus membros e, por isso, suas páginas são abertas para a navegação de usuários não logados e seus conteúdos são indexados e distribuídos em vários ambientes na Internet: mecanismos de busca, microblogs, social bookmarks, outras redes sociais, mapas, sites, blogs, portais entre outros. Permite, ainda, a publicação de conteúdos como textos, imagens, vídeos, áudios, hyperlinks, widgets, gadgets, mashups, a troca de mensagens e o desenvolvimento de ações de e-commerce de maneira totalmente livre para os usuários cadastrados e logados.
O Congresso continuará numa comunidade no Peabirus. Quais as outras comunidades e recursos do Peabirus que você destacaria?
Isso mesmo. Temos a Comunidade do 1º Congresso de Tecnologias na Educação.
No caso específico das pessoas interessadas em Tecnologia na Educação, eu destaco:
Encontros sobre Laptops na Educação
– Ambientes de Aprendizagem

– Formas e Meios
– C5
– Blog em Sala de Aula
– WikiBrasil
– A web e a Educação
Mas existem muitas outras Comunidades que discutem esse e outros temas afins.
Uma condição de sobrevivência nesse meio é a constante atualização de recursos. Nesse sentido, a Rede Peabirus também não pára!
Além de oferecer os mecanismos já tradicionais de criação de comunidades sobre todos os temas (institucionais ou não) e a possibilidade de participação de “n” maneiras (fóruns, mensagens e outros etecéteras), também proporciona a distribuição dos conteúdos dentro e fora da Rede Peabirus (como já relacionei na resposta anterior).
Fora isso, também podemos contar com serviços de apoio, como: a plataforma Moodle, o Google Analytics, transmissão de eventos ao vivo, através do Yahoo Live, além de outros serviços de classificados, compra e seguro coletivos etc.
Para se cadastrar na Rede é muito simples, basta acessar este link e realizar o cadastro.
Antes de terminar, quero destacar o orgulho que tenho de poder participar desse 1º Congresso de Tecnologias na Educação, brilhantemente conduzido pela Profª Fátima Franco, com a colaboração de um grupo de pessoas guerreiras que acreditam que vale a pena ter fé na humanidade!

Anúncios

§ 7 Respostas para Já está mais do que na hora de estar em redes sociais

  • Jenny Horta disse:

    Que bom que o curso estará disponível no Peabirus!
    Grande Denise!!

  • Sabine disse:

    Parabéns, Denise, por mais essa incrível iniciativa!!!!!
    Vamos seguir blogando, linkando e hyperlinkando coisas por aí…

  • Monica disse:

    Gostaria de saber se existe algum curso on line gratuito que eu possa fazer para me tornar uma professora. Tenho o segungo grau completo e gostaria de ser professora estudando on line.
    Obrigada

  • PAULO CESAR MACEDO DE OLIVEIRA disse:

    GOSTARIA DE PARTICIPAR DE FEIRAS DE INFORMÁTICA. SOU DE TERESINA – PIAUI

  • Rogério Francisco dos Reis disse:

    Gostaria de ver exercícios de Português e Matemática e jogos/brincadeiras em sala de aula para crianças da 1º a 4º série do ensino fundamental.
    Obrigado
    Professor Rogério

  • Alexandre Roberto Gomes disse:

    Gostaria de informações sobre cursos na regiao do abc em santo andre, de formação de professores.

  • Marilda Rebelo disse:

    Acredito que o mestrado a distância não será uma boa opção para os educadores se seguir as normas da Pedagogia a distância com tutores que não são da área específica. Fiz o mestrado presencial na UNESC- Criciúma em SC, como professores presentes e qualificados e mesmo assim, foi difícil. Neste tipo de especialização a melhor opção seria o governo distribuir bolsas para os interessados e realizar dentro de estruturas organizadas como as Universidades. Na minha opinião todos os educadores deveriam ter acesso ao mestrado e doutorado para realmente realizar a pesquisa científica com os alunos desde as séries iniciais. Aí, sim teremos novos pesquisadores no país.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Já está mais do que na hora de estar em redes sociais no Pesquisa Educação.

Meta

%d blogueiros gostam disto: