Podcast Open Hack Day e a inovação no Brasil

17/11/2008 § 8 Comentários

openhack.jpg

Entrevista – Juntar um monte de hackers numa universidade pode resultar no que? O Open Hack Day, promovido pelo Yahoo! Brasil no Centro Universitário Senac em Santo Amaro, São Paulo, foi o local desta experiência. Os hackers, nesse caso, são desenvolvedores, fãs de tecnologia que se dedicaram a criar ferramentas inovadoras e examinar experiências. Nesta entrevista, Antonio Carlos Silveira, do Yahoo! Brasil, conta o que é o Hackday e como foi trazer essa experiência para São Paulo. Ouça também o podcast sobre a capacidade de inovação dos brasileiros de acordo com a observação de vários representantes internacionais no Yahoo! presentes no evento.

podcast-pequeno.jpgClique para ouvir o podcast de 1 minuto.


Como surgiu o Open Hack Day?
No Yahoo!, fazemos um Hack Day interno com os funcionários. Em 2006 surgiu a idéia de fazer isso aberto, dando a todos a oportunidade de participar. Assim surgiu o Open Hack Day.
Como o Open Hack Day veio para o Brasil?
O evento aconteceu até agora em 5 países. Dois em Sunnyvale, EUA, sede do Yahoo!, um em Londres, um em Bangalore (Índia), um em Taiwan. O Brasil é o quinto país a receber o Open Hack Day, pois tem grande importância para o Yahoo! Ele passou à frente de outros países pela quantidade de inovação aqui presente podcast-pequeno.jpg(ouça mais no podcast).
Um dos exemplos de como o brasileiro é criativo e gosta de conhecer coisas novas é o que aconteceu com uma plataforma apresentada, o Yahoo! Mobile Blueprint, para plataformas móveis. Ela não era muito conhecida no Brasil mas divulgamos no Hack Day e foi uma das que mais teve aplicativos.
Não esperávamos a quantidade de projetos que tivemos no Brasil. A expectativa era de cerca de 10 projetos e foram 36 apresentados. Também não esperávamos tanto interesse no evento. Esperávamos de 80 a 100 desenvolvedores, como aconteceu na Índia. E nos 2 primeiros dias já tínhamos lotado todas as vagas que tínhamos planejado. Até o final do evento, tínhamos mais de 500 inscrições de interessados. Isso mostra que o desenvolvedor brasileiro está carente dessa iniciativa. E dentro do evento mesmo estiveram 200, 220 desenvolvedores.
Quem são os desenvolvedores?
Os desenvolvedores são uma comunidade muito unida. É uma comunidade que se fala através de listas de emails, de blogs, do Twitter etc. É um grupo extremamente organizado e que pode ser dividido em linguagens preferidas ou interesses. O desenvolvedor pode ser uma pessoa jovem, que está cursando faculdade ou concluindo. Há também os prodígios, que estão indo para uma faculdade. Essas pessoas estão sempre atualizadas, sempre online e lendo muito. A maioria sabe ler em inglês pois a o conteúdo sobre tecnologia e internet está em inglês.
Há hackers interessado em tecnologias para a educação ou transmissão de conheciemnto?
Não vimos muito isso. Não existiram realmente projetos projetos de desenvolvedores em ensino a distância ou idéias inovadores sobre transmissão de conhecimento de forma não tradicional (jornais online ou, no máximo, blogs).
Já em termos de engenharia social, no entanto, o evento surpreendeu. Não divulgamos prêmios mas superamos as expectativas de interessados, o que mostra que o objetivo maior é mesmo participar e aprender. E o prêmio foi um troféu, um valor simbólico. O maior destaque é mesmo a reputação do desenvolvedor, o destaque dado ao projeto e a troca de experiências.
O que você destacaria entre os projetos como mais inovadores?
Destacaria um time de 11 desenvolvedores que misturaram hardware e internet em um sistema que acendia luzes de acordo com a popularidade de um determinado tag na internet. Fizeram ainda o desenvolvimento de interface 3D. O projeto chamado Event-o-meter foi muito interessante.
Outro destaque foi na categoria Green, de projetos que colaboram para a preseervação do meio ambiente. Um desenvolvedor de Londrina criou um aplicativo para celulares que mostra quanto está sendo eficiente seu consumo de combustível na semana ou no mês.
Também foi muito bom ver o efeito que a internet traz com outra criação muito interessante, o vídeo dos pufes. Já virou um hit da internet. No Yahoo! EUA todo mundo comentou. Isso mostrou que a criatividade não é pegar um software e fazer algo. Jamais dissemos que era para fazer um software. Esses desenvolvedores hackearam os pufes. Fizemos um prêmio só para eles pois eles foram além do que podia ser feito.
Teremos novos Hack Days no Brasil?
Esperamos que sim. A resposta foi muito positiva. O grande objetivo do Yahoo! era unir desenvolvedores e fazer com que entendam as tecnologias e vejam o Yahoo! como parceiro. Acho que conseguimos tudo isso. Há muita expectativa para o próximo. Com certeza teremos outro próximo ano.

Veja mais links sobre o Open Hack Day São Paulo:
* Update from Brazil Hackday – Erik Eldrigde, Yahoo Developer Network
* Pornophonique, um duo guitarra/Game Boy apresentado por Christian Heilmann no Hack Day

* Relato do blog de Antonio Carlos sobre o que é o Hack Day
* Retrospectiva do Hack Day no blog de Antonio Carlos

* Inscreva-se para saber dos próximos Hack Days
* Blog do Hack Day
* Um dos projetos: Y! Hack Memory
* Yahoo! Hack Day in Israel no dia 17/11

* Apresentação do Event-o-meter
* Open Hack Day: From Sunnyvale to São Paulo – Erik Eldridge, YDN Engineer/Evangelist

* Lista dos vencedores de São Paulo
* Todos os Projetos Hack Day 08
* Fotos Flickr 1, 2, 3, 4
* Criação do Event-o-meter
* Yodel anedoctal – Blog Y! Corp sobre o Hack Day em SP

Anúncios

§ 8 Respostas para Podcast Open Hack Day e a inovação no Brasil

  • dayana disse:

    Achei muito interessante esta notícia e gostaria de saber mais sobre eventos gratuitos.

  • Raissa Emanuelle da Silveira Campos disse:

    Eu gosto muito deste programa e quero que cresça cada vez mais
    Parabéns!!!!
    beijos e felicidadez

  • ELIENI MAIA disse:

    Moro em uma cidade pequena e sou professora da rede municipal, e estou participando do Curso de Mídias na Educação, estou adorando e aprendendo muito com o curso. Mas,as escolas do municipio de Apuarema não trabalham com rádio nem com podcasts, por não terem conhecimento do valor pedagogico.

  • Joana Dark Toledo disse:

    gostei muito das dicas. Sou professora de crianças de 7 a 14 anos que estudam na zona rural

  • Adeilta disse:

    Acho muito importante a tecnologia para educação, principalmente educação a distância. Procuro também dicas sobre o assunto.

  • Iraides Pereira de Souza disse:

    Gostei muito dos textos. Obrigada.

  • marinalva g.estrela disse:

    muito interessante! parabéns

  • Aline Caitano Lara disse:

    Sou estudante do curso de pedagogia, estou no 2º semestre, de São Paulo, e gostei muito desse espaço. Obrigada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Podcast Open Hack Day e a inovação no Brasil no Pesquisa Educação.

Meta

%d blogueiros gostam disto: